Revista Literária CNSA

Um olhar sobre da segunda metade da literatura do século XIX do alunos do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora

Anne Caroline Lima Bandeira

2o ano B

Aphonsus Guimaraens, nome pseudônimo de Afonso Henrique da Costa Guimarães nasceu no dia 24 de julho de 1870 em Ouro Preto atual estado de Minas Gerais, filho de Albino da Costa Guimarães e de Francisca de Paula Guimarães.

Fez engenharia em 1887 e que, nesse tempo se apaixonou por sua prima e noiva Constança que morreu prematuramente e abalou fisicamente e psicologicamente o poeta e escritor brasileiro. Viajou para São Paulo onde ele começou na da Faculdade do Largo São Francisco cursar a matéria de direito concluindo o curso em 1894. Exercendo o cargo de direito como juiz substituto. Em São Paulo, colaborou na imprensa e freqüentou a Vila Kyrial, de José de Freitas Vale,

Aphonsus grande admirador de Cruz de Souza, viajou em 1895 para o Rio de Janeiro para se contrar como o mesmo.  No ano de 1897, casa-se com Zenaide de Oliveira.No ano de 1899, estreou na literatura com dois livros de versos: Septenário das dores de Nossa Senhora e Câmara Ardente, e Dona Mística; ambos de grande evidencia na inspiração simbolista.

Em 1900 começou a trabahar no jornal A Gazeta, Em 1902 publicou Kyriale, sob o pseudônimo de Alphonsus de Guimaraens; em que foi reconhecido pelos seus feitos. Em 1903 Guimarães foi demitido do seu emprego como juiz substituto. Alphonsus foi promovido para a direção do jornal político Conceição do Serro, onde também ajudaria seu irmão o poeta Archangelus de Guimaraens , Cruz e Souza e José Severino de Resende Em 1906, virou Juiz Municipal de Mariana-MG, para onde se mudou com sua esposa Zenaide de Oliveira teve 15 filhos.’

Parte da sua obra, pouco lida, foi publicada postumamente. “Septenário das Dores de Nossa Senhora”, “Câmara Ardente” e “Dona Mística” (1899), “Kyriale” (1902), “Pauvre Lyre” (1921), “Pastoral dos Crentes do Amor e da Morte” (1923), “Poesias” (1938).

“A poesia de Alphonsus de Guimaraens é marcadamente mística e envolvida com religiosidade católica. Seus sonetosapresentam uma estrutura clássica, e são profundamente religiosos e sensíveis na medida em que ele explora o sentido damorte, do amor impossível, da solidão e da inaptação ao mundo.” – Wikipédia

Alphonsus de Guimaraens foi essencialmente, um poeta místico de obra profundamente embasada na espiritualidade humana. A religiosidade que pautava vários autores de sua época, surgia em versos simples, pausados e intimistas de sua obra, porém, sempre sublimes e musicais. Em toda sua trajetória literária, é translúcido o sofrimento que pontuava sua existência, por vezes soava até mesmo como uma convenção poética. Mas sabe-se que nem o casamento, nem a vida pacata em Mariana, atenuava o sofrimento perene dado pela ausência de Constança.

Alphonsus de Guimaraens inseriu em suas poesias um certo tom mórbido e misterioso, onde a morte da mulher amada é um fator intimamente presente em suas estrofes. Pode-se encontrar com facilidade referências as cores roxa e negra, ao corpo morto, ao esquife etc. Essas características foram herdadas dos ultra-românticos. Ainda quando compõe sobre a natureza, a arte e a religião, Alphonsus freqüentemente insere citações mortuárias.

Datas importantes para o poeta:

NASCIMENTO/MORTE

1870 – Ouro Preto MG – 24 de julho 1921 – Mariana MG – 15 de julho

LOCAIS DE VIDA/VIAGENS

1890/1893 – São Paulo SP

1893/1895 – Ouro Preto MG

1895 – Rio de Janeiro RJ – Viagem

1895/1906 – Conceição do Serro MG

1906/1921 – Mariana MG

1915 – Belo Horizonte MG – Viagem

VIDA FAMILIAR

Filiação: Albino da Costa Guimarães, comerciante português, e Francisca de Paula Guimarães Alvim, sobrinha do poeta Bernardo Guimarães

Irmão do poeta Archangelus de Guimarães

1888 – Ouro Preto MG – Morte da noiva Constança, filha do poeta Bernardo Guimarães, fato que marca profundamente sua obra

1897 – Conceição do Serro MG – Casamento com Zenaide. Quatorze filhos, dos quais dois escritores: João Alphonsus e Alphonsus de Guimaraens Filho

1908 – Mariana MG – Morte do pai

1910 – Mariana MG – Morte da mãe

FORMAÇÃO

1887 – Ouro Preto MG – Curso complementar da Escola de Minas

1891/1892 – São Paulo SP – Curso de Direito

1893/1894 – Ouro Preto MG – Bacharel em Direito na Faculdade Livre de Direito de Minas Gerais

1895 – São Paulo SP – Grau em Ciências Sociais

CONTATOS/INFLUÊNCIAS

1893c. – São Paulo – Convivência com Alberto Ramos, Augusto de Viana do Castelo e José Severiano de Resende, na Vila Kirial, residência do poeta Jacques d´Avray (José de Freitas Vale)

1905 – Belo Horizonte MG – Contato com os simbolistas da nova geração mineira: Álvaro Viana, Edgar Mata, Eduardo Cerqueira

1919 – Mariana MG – Visita de Mário de Andrade

ATIVIDADES LITERÁRIAS/CULTURAIS

1891/1906 – São Paulo SP – Colaborador nos jornais Diário Mercantil, Comércio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S. Paulo e A Gazeta

1902 – Porto (Portugal) – Publicação de Kiriale, sob pseudônimo de Alphonsus de Vimaraens

1903/1904 – Conceição do Serro MG – Diretor, redator e cronista do jornal político O Conceição do Serro

1906 – Mariana MG – Colaborador em O Germinal e Diário de Minas

1920 – Ouro Preto MG – Publicação de Mendigos, livro de crônicas

OUTRAS ATIVIDADES

1895/1906 – Conceição do Serro MG – Promotor de Justiça

1906 – Mariana MG – Juiz municipal

HOMENAGENS/TÍTULOS/PRÊMIOS

1909 – Juiz de Fora MG – Eleito membro da Academia Mineira de Letras, cadeira no. 3, patrono Aureliano Lessa 1915 – Belo Horizonte MG – Homenagem, no Clube Acadêmico

Anúncios

Navegação de Post Único

5 opiniões sobre “

  1. Muito legal esse post! ainda mais essa parte que mostra a influencia e os contatos do artista, saber que aphonsuns teve influencia e contato com Augusto de Viana do Castelo e José Severiano de Resende, na Vila Kirial é muito interessante

  2. Grande matéria em torno do autor Afonso Guimaraes. Uma pesquisa que definiu muito bem a vida do autor. Conteudo muito bem explicado, texto auto – explicativo e que sana grandes duvidas em torno do autor. Uma ideia que foi muito bem desenvolvida pelo professor e que se tiver continuidade, só acrescenta aos alunos.

  3. gostei muito de saber mais um pouco sobre as influencias, formação, atividades, homenagens e titulos de Aphonsuns Guimarães, otimo trabalho da Anne Caroline Lima Bandeira

  4. Rafaela Costa em disse:

    Todos os seus sonetos possuem uma estrutura clássica, e são altamente religiosos e sensíveis, explorando assim o sentido da morte, da solidão e do amor impossível. possuia um pouco de pessimismo também… muito bom!

  5. Antônio Matheus da Silva Miranda em disse:

    Alphonsus de Guimaraens, pseudônimo de Afonso Henrique da Costa Guimarães nasceu dia 24 de julho de 1870 em Ouro Preto MG e morreu dia 15 de julho de 1921 em Mariana MG foi um escritor brasileiro, filho de Albino da Costa Guimarães, comerciante português, e de Francisca de Paula Guimarães Alvim, sobrinho do poeta Bernardo de Guimarães. Um fato marcante em sua vida foi a perda prematura da prima e noiva Constança, e a morte da moça abalou-o moralmente e fisicamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: